Calçadão vira estacionamento em Florianópolis

E-mail Imprimir PDF

estacionamento_calcadaoEm uma de nossas edições do ano passado, veiculamos presença da Guarda Municipal, matéria em referencia ao abuso de pessoas (condutores de automóveis) que estavam usando o Largo da Alfândega como espaço de estacionamento.

Após a reportagem, durante uma semana o local contou com a presença da Guarda Municipal, tudo levaria a crer que o respeito aos transeuntes e ao prédio do Patrimônio Histórico Artístico Cultural seria levado a sério, mas, no entanto, a instituição de segurança municipal relaxou e o abuso continua. Não está sendo diferente, no calçadão em torno da Câmara Municipal. Não há repreensão de policiais militares e nem de guardas municipais.

Carros para todo lado. Tipo de estacionamento improvisado que a cada dia cresce desordenadamente nos calçadões da cidade, tal quais seus desníveis, provocados pelos automóveis. Situação que acontece diariamente, em torno da Câmara Municipal de Florianópolis, na Rua Padre Miguelinho estendendo-se ate em frente da Casa da Memória. Os proprietários deixam seus veículos aos cuidados de "flanelinhas", enquanto vão a missa, bares, passear pelas ruas centrais e principalmente em sessões na Câmara.

Já se tornou habito, diante da vulnerabilidade da fiscalização da Policia Militar e da falta de guarda municipal a noite, motoristas deixarem seus carros estacionados sobre calçadas e calçadões.

Pouco durou a fiscalização da Guarda Municipal, apos inúmeras reclamações e reportagens sobre o Largo da Alfândega, o local voltou a funcionar como estacionamento. A Rua Felipe Schmidt, como outras ruas, possuem varias tampas de bueiros quebradas. Quem paga?

As pessoas que caminham diariamente por estes locais se deparam com buracos e desníveis deixados, em conseqüência do peso constante desses automóveis. Resultado da falta de punição por parte das autoridades e do desrespeito de motoristas acomodados e mal acostumados.

Conforme constatado por nossa reportagem, não há um calçadão no Centro de Florianópolis, que não esteja danificado por automóveis. Vereadores de Florianópolis, sua maioria conhecedora da questão, assim como o secretário de obras, deveriam importar-se com a situação, de certa forma, a evitar gastos desnecessários do dinheiro público.

Título original: "Comodismo e abuso aliados à falta de punição"

Retirado de http://www.jornalafonte.com/online/81/95_01.html e http://www.jornalafonte.com/online/81/95_07.html em 20/02/09

Última atualização ( Qui, 26 de fevereiro de 2009 13:56 )  

Adicionar comentario

:D:lol::-);-)8):-|:-*:oops::sad::cry::o:-?:-x:eek::zzz:P:roll::sigh:
Bold Italic Underlined Striked Quote


Codigo de seguranca
Atualizar

Canais

Ferramentas

On-line

None

Patrocinador

Banner

Parceiros

Publicidade

Banner