Semana Internacional da Bicicleta será realizada em Florianópolis

E-mail Imprimir PDF

i_sib_2009_peqFlorianópolis lidera um movimento mundial para incentivar o uso de meios de transporte alternativos ao automóvel. Escolhida pela Rede Mundial de Cidades pela Mobilidade Urbana para coordenar o grupo temático sobre transportes não motorizados, a capital catarinense vai sediar a Semana Internacional da Bicicleta no período de 20 a 25 de abril. O evento pretende discutir projetos e apresentar experiências de sucesso no Brasil e no mundo tendo a bicicleta como meio de transporte. A promoção é da Prefeitura da Capital e Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), em parceria com o International Bicycle Consultancy - IBC (Holanda) e com. a Rede Mundial de Cidades (Stuttgart/Alemanha) - órgão que congrega 411 membros de 60 países.

As atividades da Semana Internacional da Bicicleta são dirigidas a profissionais das áreas de arquitetura, urbanismo e transportes que atuam em prefeituras municipais e empresas privadas preocupadas com a busca de soluções para os problemas referentes à mobilidade urbana. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas por e-mail ( Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ou Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ). As discussões e propostas formuladas no encontro em Florianópolis serão preparatórias para o Congresso Mundial de Mobilidade que vai acontecer em junho em Stuttgart, na Alemanha.

Dentro da programação do evento aconteceo Seminário sobre Transporte e Coesão Social, de 20 a 22 de abril, no Hotel Mercure, no Centro. E de 23 a 25 de abril, será realizado o Workshop para Integração da Região Metropolitana por Bicicleta, no auditório do Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT), no Centro.

Sobre duas rodas

Apesar de ter um grande potencial para o uso da bicicleta como transporte alternativo, o Brasil ainda investe pouco em infraestrutura para esse tipo de veículo. São apenas 2,5 mil quilômetros de ciclovias no país, enquanto que na Holanda, país que é quase do tamanho do estado de Santa Catarina, possui mais de 16 mil quilômetros de malha cicloviária em estradas e outros 18 mil quilômetros nas cidades.

Na capital catarinense existem cerca de 20 quilômetros de ciclovias construídas - número que deve dobrar após a conclusão dos projetos de implantação de áreas exclusivas para trânsito de bicicletas nas comunidades do Norte e Sul da Ilha e no centro da Capital. Segundo a arquiteta do Ipuf, Vera Lúcia Gonçalves da Silva, além da falta de infraestrutura, fatores culturais, educacionais e de segurança dificultam o uso da bicicleta no país. "Muita gente não utiliza por medo da velocidade dos automóveis, ou pela ausência de espaços seguros para estacionar, e até por conta dos conflitos com o ônibus e o pedestre. Queremos mudar esse conceito", afirma.

Maiores informações em www.viaciclo.org.br/portal/semana

Retirado de http://www.pmf.sc.gov.br/portal/noticias/comunicacao/?acao=listar&id_noticia=5240 em 14/04/09

Última atualização ( Dom, 17 de janeiro de 2010 15:42 )  

Comentario 

  1. #2 Fábio GMF Write e-mail
    2009-05-0108:14:08 Participei do evento e achei muito produtivo,esper o que as autoridades competentes possam desenvolver e criar mais recursos para que o uso da bicicleta seja cada vez maior e mais seguro.

    Obrigado!!!!
  2. #1 Luã Olsen Write e-mail
    2009-04-1620:56:58 estudantes de arquitetura e urbanismo tbm tem acesso ao evento?

Adicionar comentario

:D:lol::-);-)8):-|:-*:oops::sad::cry::o:-?:-x:eek::zzz:P:roll::sigh:
Bold Italic Underlined Striked Quote


Codigo de seguranca
Atualizar

Canais

Ferramentas

On-line

None

Patrocinador

Banner

Parceiros

Publicidade

Banner