Câmaras de Vagos e Aveiro trocam carros por bicicletas

E-mail Imprimir PDF

fasffFuncionários da Câmara de Vagos pediram ao presidente da Autarquia bicicletas para percorrer distância entre a Câmara e outros serviços públicos no centro da vila. Veículo rápido, económico, fácil de estacionar e não polui.

Se um dia reconhecer um fiscal da Autarquia, um técnico do sector de património, urbanismo ou qualquer outro funcionário da Câmara Municipal de Vagos (CMV) a andar de bicicleta, em pleno centro da vila de vaguense, em horário laboral, não se admire. É o mais recente veículo adquirido pela Autarquia, para facilitar a mobilidade dos funcionários.

A bicicleta foi solicitada ao Executivo pela técnica Isabel Miranda e alguns colegas, que constataram que aquele seria o melhor meio de transporte para percorrer os cerca de 500 metros que separam o novo edifício dos serviços camarários do centro da vila, zona onde se encontram localizados praticamente todos os serviços públicos.

"A Câmara antes estava no centro da vila e íamos a pé a todo o lado. Agora, o percurso entre o novo edifício e o centro da vila demora 10 minutos se for feito a pé, mas apenas dois minutos se for de bicicleta. Em duas rodas é, também, mais rápido e mais fácil do que se formos de automóvel, até porque ele nem sempre está disponível", acrescenta, admitindo ser uma entusiasta daquele meio de transporte.

O velocípede foi comprado em Outubro passado, por 145 euros. "É uma bicicleta robusta e até cesto para transportarmos documentos", descreve Isabel Miranda. O veículo encontra-se parado junto à recepção, à entrada do edifício da Câmara, e está identificado com um emblema do Município.

A "prioridade" de utilização é dada ao departamento que solicitou a bicicleta, mas qualquer funcionário a pode utilizar. " Já aconteceu vários funcionários quererem usar a bicicleta ao mesmo tempo, por isso pedimos ao presidente para comprar mais", confidencia.

O presidente da Câmara de Vagos Rui Cruz, assegura que, "muito mais que poupança a nível monetário, o benefício da utilização da bicicleta, por parte dos funcionários, traduz-se a nível de racionalização de tempo e agilização de alguns serviços". "Tem, igualmente, vantagens ambientais e para a saúde dos funcionários, que até aproveitam para ir praticando desporto", brinca. Rui Cruz afiança que aceitou prontamente o pedido dos técnicos e mostra-se orgulhoso de estes darem "um exemplo" de boas práticas aos restantes munícipes.

O edil faz questão de vincar que "cada vez mais a bicicleta é utilizada nos meios urbanos" e que, "no âmbito do Polis da Ria, vai surgir um projecto que inclui uma pista ciclável que irá interligar os principais pontos de interesse ambiental e turístico de Vagos", refere, sem adiantar pormenores.

Retirado de http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Aveiro&Concelho=Aveiro&Option=Interior&content_id=1231145 em 19/05/09

 

Adicionar comentario

:D:lol::-);-)8):-|:-*:oops::sad::cry::o:-?:-x:eek::zzz:P:roll::sigh:
Bold Italic Underlined Striked Quote


Codigo de seguranca
Atualizar

Canais

Ferramentas

On-line

None

Patrocinador

Banner

Parceiros

Publicidade

Banner