Seminário aponta caminhos para o transporte cicloviário

E-mail Imprimir PDF

asdffuyuO Seminário Nacional Políticas de Transporte Cicloviário realizado na tarde de ontem, em Sorocaba, e que teve a participação de representantes de dez Estados brasileiros, definiu que somente a construção de ciclovias não é capaz de tornar a bicicleta um meio de transporte urbano. Os participantes, reunidos no Sorocaba Park Hotel, indicaram que é necessário uma política pública efetiva, com as bicicletas inseridas no sistema de trânsito dos municípios, a sinalização das vias públicas, a educação no trânsito e ainda a questão de segurança.

 

O prefeito Vitor Lippi participou do final do evento, que teve um passeio de bicicleta pela ciclovia da avenida Dom Aguirre em direção ao Parque das Águas. Na oportunidade foram usadas bicicletas de uma empresa do Rio de Janeiro, que já opera na capital carioca com um sistema de bicicletas de aluguel, o chamado projeto Samba. O percurso de seis mil metros foi acompanhado por agentes de trânsito da Urbes.

Durante o seminário, Renata Falzoni, que é comentarista da Espn e já andou de bicicleta em mais de 20 países, citou que somente as ciclovias não são suficientes para tornar a bicicleta um meio de transporte. Para ela, é necessário toda uma estruturação cicloviária, que engloba ciclovias, ciclofaixa, bicicletário público, integração com outros transportes, sinalização como um todo e criação de rotas de ciclovias. A ciclovia é um instrumento para você equipar uma cidade de uma forma que você consiga criar rotas para não-motorizados dentro do município.

O prefeito Vitor Lippi enfatizou que a implantação das ciclovias é a primeira etapa da inserção do bicicleta no sistema de trânsito de Sorocaba. Segundo ele, não havia como incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte sem a existência das ciclovias. Para Lippi, as faixas restritas para este veículo são a única forma de dar segurança para quem usa a bicicleta. Lippi disse ainda que está ampliando a rede cicloviária, com a integração e criação de rotas mais utilizadas pela população.

De acordo com o prefeito, o projeto dos bicicletários públicos, que será a integração da utilização da bicicleta com o transporte coletivo, deve ser implantado a partir do ano que vem. Estamos trabalhando na questão do conceito das bicicletas públicas, que deverá ser integrado ao transporte coletivo. Ele deverá ser modal, ou seja, você utilizar os dois sistema, o transporte coletivo e o de bicicletas, só que para isso, adiantou, o programa passa por uma parte de pesquisa de logística, no qual serão definidos em que pontos serão instalados os bicicletários.

Retirado de http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia.phl?editoria=39&id=194980 em 23/06/09



Sorocaba reúne 10 estados em seminário

Representantes de dez estados brasileiros estão participando do Seminário Nacional "Políticas de Transporte Cicloviário", realizado pela ANTP, a Associação Nacional de Transportes Públicos. O encontro, que começou nesta quinta-feira (18) e seguirá com debates na sexta-feira (19) no Sorocaba Park Hotel, reúne cerca de 150 técnicos da área, além de grandes nomes do meio.

No período da manhã, após a abertura feita pelo prefeito Vitor Lippi, o tema da primeira sessão foi a bicicleta e a cidade, com apresentações de vídeos que revelaram as maravilhas que esse meio de transporte proporciona em grandes centros como Copenhague, na Dinamarca.

Na parte da tarde, os palestrantes falaram dos desafios em implantar uma política cicloviária. O engenheiro José Carlos de Almeida, da Urbes - Trânsito e Transportes, a empresa responsável pela organização do evento, explanou, entre outros detalhes, que Sorocaba tem hoje, 50 mil metros de ciclovias. "E a meta da prefeitura é chegar a 100 mil metros, formando uma grande malha onde se possa pedalar com segurança," enfatizou.

Exposição

Um colecionador sorocabano cedeu suas bicicletas para uma exposição no saguão do hotel. A mais antiga, uma Hercules inglesa, de 1945, dividiu a atenção com uma outra da mesma nacionalidade, uma Philips, com placa de Barretos, fabricada em 1947. As bikes foram alvo de muitos flashes por parte dos participantes.

Passeio noturno

Depois dos debates, os participantes sairão para uma pedalada pela ciclovia da marginal com destino ao Parque das Águas. Para isso, usarão as bicicletas de uma empresa do Rio de Janeiro, que já opera na capital carioca com um sistema de bicicletas de aluguel, o chamado projeto Samba. O percurso de seis mil metros será acompanhado por agentes de trânsito da Urbes.

Para esta sexta-feira, a previsão é de que as atividades recomecem às 9h, com a discussão de temas como a infra-estrutura para a construção das ciclovias, a oferta de estacionamento de bicicletas públicas, as perspectivas da indústria de bicicletas no Brasil e, ainda, o impacto do transporte cicloviário no desenvolvimento urbano.

Semana da Bicicleta

O seminário nacional faz parte da Semana da Bicicleta que seguirá com atividades até o próximo domingo (21) quando ocorrerá um grande passeio com saída do Parque das Águas rumo ao Parque dos Espanhóis. A atração de sábado é uma prova ciclística que será realizada no Parque das Águas, a partir das 12h.

O objetivo da semana é divulgar os meios mais adequados para a integração da bicicleta ao cenário de tráfego da cidade do ponto de vista, tanto do ciclista, como do motorista.

Retirado de http://www.vivacidade.com.br/cidade_textos_interno.php?id_cidade=2377 em 23/06/09



Especialista critica bicicletas do Brasil


A qualidade das bicicletas fabricadas no País foi um dos assuntos discutidos ontem à tarde no encerramento do Seminário Nacional Políticas de Transporte Cicloviário, realizado no Sorocaba Park Hotel pela Agência Nacional de Transporte Públicos (ANTP), dentro da Semana da Bicicleta, promovida pela Prefeitura de Sorocaba por meio da Urbes-Trânsito Transporte e pela ANTP.

As bicicletas nacionais não têm número de série e as empresas fabricantes não precisam nem ao menos do Cadastro Nacional Pessoa Jurídica (CNPJ), alertou diretor da Escola da Bicicleta, Arturo Alcorta. Ele descreveu inúmeros problemas de estrutura existentes nas magrelas brasileiras, entre elas, quebras de guidão, colapso das rodas e a fragilidade dos aros. Os acidentes que acontecem com as bicicletas com certeza estão relacionados com estes problemas e outros, frisou Alcorta, comentando que não existe uma estatística sobre o índice de acidentes no País porque somos desprovidos de peritos criminais especialistas em bicicleta, como existe em outros países cuja cultura da bicicleta é enraizada.

Outra situação que precisa ser mudada, segundo Alcorta, é as bicicletas serem feitas para atender as estaturas médias da população. A bicicleta tem de fornecer segurança e conforto.Fuja das bicicletas baratas concluiu.

A Semana da Bicicleta, iniciada na segunda-feira, tem como objetivo discutir e promover o uso da bicicleta como alternativa aos outro meios de transporte, prossegue hoje, a partir das 12h, com uma prova ciclística no Parque das Águas. E amanhã, com um passeio ciclístico com saída do Parque das Águas rumo ao Parque dos Espanhóis.


Retirado de http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia.phl?editoria=39&id=195322 em 23/06/09


Notas:

  • O Seminário ocorreu durante a Semana da Bicicleta de Sorocaba, que acolheu também a Assembléia Geral da União de Ciclistas do Brasil - UCB. Veja notícia a respeito.
  • Leia entrevista com Bill Presada, da Comissão de Bicicletas da ANTP
Última atualização ( Ter, 23 de junho de 2009 10:43 )  

Comentario 

  1. #1 Eliene Reis Write e-mail
    2009-07-3102:55:48 Ola,
    Fico muito feliz em saber que existem iniciativas como esta para promover o uso da bicicleta como meio de transporte e lazer no Brasil, algo muito importante no meu ponto de vista. Outro fator interessante e que esta entidade dar o suporte para ciclista no que se refere a questao da seguranca no transito, o que realmente necessario. Sou brasileira mas moro ha 6 anos na Inglaterra e atualmente trabalho como coordenadora e instrutora de ciclismo para adultos e criancas da rede escolar. A questao do ciclismo aqui esta mais avancada do que no Brasil, mas certamente iniciativas neste cetor comecaram aqui ha muito tempo. Gostaria de enfatizar que o ponto levantado por Arturo Alcorta no seminario em Sorocaba sobre a qualidade das bicicletas e muito importante. A questao de educacao no transito para ciclista, de acordo como minha experiencia, e de fundamental importacia. Felizmente esses pontos estao sendo ja considerados por voces. Por favor entre em contato se desejarem.

    Eliene

Adicionar comentario

:D:lol::-);-)8):-|:-*:oops::sad::cry::o:-?:-x:eek::zzz:P:roll::sigh:
Bold Italic Underlined Striked Quote


Codigo de seguranca
Atualizar

Canais

Ferramentas

On-line

None

Patrocinador

Banner

Parceiros

Publicidade

Banner