Criada a Aliança Brasileira para a Redução das Vítimas no Trânsito

E-mail Imprimir PDF

fasfasdffEspecialistas e líderes de organizações públicas e privadas de todo o país participaram do Seminário de Trânsito realizado pela ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego), SBOT (Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia) e a TRÂNSITOAMIGO (Ong ligada às vítimas de trânsito) e decidiram criar uma grande aliança nacional para enfrentar de maneira permanente e profissional a violência no Trânsito das ruas e estradas brasileiras que mata, todos os anos, mais de 35 mil pessoas, deixando feridas outras500 mil.

O evento foi uma das atrações do Forum Global da Organização Mundial de Saúde que está sendo realizado pela primeira vez no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, reunindo profissionais de saúde de mais de 130 países que discutem até o próximo dia 30 as questões dos traumas decorrentes da violência externa onde o trânsito tem destaque significativo.

Tendo como referência a primeira das seis recomendações da OMS para um trânsito saudável e seguro, que preconiza a criação de um organismo coordenador para orientar as atividades nacionais sobre segurança viária, os participantes do seminário - de forma unânime - decidiram pela criação da ABRAVITA, Aliança Brasileira para a Redução das Vítimas no Trânsito. Essa entidade, concebida na forma jurídica de uma organização social, terá com missão exclusiva a coordenação e o desenvolvimento das atividades ligadas à segurança da circulação viária e à prevenção da violência no trânsito. dfafasf

A iniciativa foi saudada com entusiasmo pelo Dr. Etienne Krug, Diretor do Departamento de Violência, Traumas e Incapacidade da Organização Mundial de Saúde e pela Dra. Eugênia Rodriguez representante da OPAS, Organização Panamericana de Saúde. Segundo eles, a participação decidida e proativa da sociedade na discussão e nas soluções dos problemas que afetam a segurança e a saúde da população, tem sido o diferencial e que podem ser constatadas aqui mesmo no Brasil. Como exemplo citou a questão da AIDS e da LEI SECA que tem sido usada pela OMS e pela OPAS como um exemplo para o resto do mundo.

De acordo com a decisão dos participantes do seminário, é fundamental que a ABRAVITA nasça com capacidade técnica e institucional para liderar o esforço nacional em prol da segurança viária. Com autoridade e autonomia caberá à ABRAVITA administrar os recursos financeiros, humanos e tecnológicos necessários, coordenando as ações de todos os atores envolvidos na tarefa.

Para tanto deverá ser constituída pelo maior número possível de entidades privadas e governamentais, com e sem fins lucrativos, tendo como objetivo básico lutar pela diminuição substancial das fatalidades no trânsito brasileiro. São seus objetivos principais:

- Promover ações que resultem na melhoria da segurança viária como um componente fundamental para o desenvolvimento sócio econômico do país;

- Incluir a segurança da circulação e a prevenção da violência no trânsito como itens obrigatórios nos orçamentos públicos para os setores da educação, da cidadania, da saúde, do transporte, do meio ambiente, do trabalho e da justiça, nos três níveis do poder executivo;

- Identificar adequadamente e com embasamento técnico e científico os problemas do trânsito brasileiro, propondo as soluções adequadas;

- Conceber, alimentar e divulgar de forma permanente um banco de dados confiável e atualizado sobre a violência no trânsito brasileiro;

- Promover e incentivar o desenvolvimento e a capacitação de gestores e especialistas em educação, prevenção e segurança no trânsito em todo o país;- Promover e desenvolver programas e projetos de construção e manutenção de vias de circulação seguras;

- Promover sistemas de transporte coletivo seguros;

- Estudar e sugerir modificações legais e normativas em defesa da segurança viária;

- Desenvolver, promover e divulgar permanentemente atitudes e procedimentos seguros e preventivos no trânsito;

- Incentivar a aplicação e a fiscalização das leis e normas de trânsito cobrando agilidade no processo punitivo dos infratores;

- Desenvolver esforços para integrar e envolver todos os grupos sociais e econômicos interessados na segurança de trânsito;

- Promover em caráter sistemático e continuado campanhas de informação, educativas, de sensibilização e mobilização social para dar sustentação ao esforço em busca da segurança viária e da prevenção da violência no trânsito;

- Identificar lideranças nacionais nos meios políticos, sociais e empresariais para que empenhem prestígio, dedicação e recursos em defesa da causa da ALIANÇA BRASILEIRA PARA A REDUÇÃO DE VITIMAS NO TRÂNSITO.

Um novo evento marcado para o dia 15 de janeiro de 2010, mês em que se inicia no mundo a DÉCADA DE AÇÕES PARA A SEGURANÇA NO TRÂNSITO, selará a Aliança, com a realização da assembléia para sua criação, com a divulgação de seu plano de metas.



Título original: "Entidades de todo o Brasil criam a Aliança Brasileira para a Redução das Vítimas no Trânsito"

Retirado de http://blog.uniararas.br/logistica/?p=57 em 04/11/09

Última atualização ( Qua, 11 de novembro de 2009 00:21 )  

Adicionar comentario

:D:lol::-);-)8):-|:-*:oops::sad::cry::o:-?:-x:eek::zzz:P:roll::sigh:
Bold Italic Underlined Striked Quote


Codigo de seguranca
Atualizar

Canais

Ferramentas

On-line

None

Patrocinador

Banner

Parceiros

Publicidade

Banner