Passeata pede mais respeito à vida

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 


Os participantes da passeata, ocorrida sábado à tarde, em homenagem ao triatleta e engenheiro Rodrigo Lucianetti, atropelado e morto no último dia 3, preferiram não fazer discursos. No local do acidente, na Rodovia Mauricio Sirotsky Sobrinho, em Jurerê, no Norte de Florianópolis, ergueram uma bicicleta branca, pintaram uma estrela no asfalto e rezaram. Depois, alguns de bicicleta, muitos a pé, retiraram-se.

A bicicleta branca, também conhecida como "bicicleta fantasma", é um sinal internacional que indica locais onde ciclistas morreram. A demonstração reuniu cerca de 80 pessoas de bicicleta e 250 a pé. Parte dos ciclistas era da Iron Mind, equipe de triatlo da qual Lucianetti era integrante. Quase todos trajavam camisetas brancas com a foto dele e os dizeres "Mais vida. Mais respeito. Não podemos perder outra vida", também presente nas faixas que eram carregadas. O mesmo policial militar que atendeu a ocorrência do atropelamento, por volta das 7h45min do domingo da semana passada, ajudou na escolta da passeata e a controlar o trânsito. Durante a passeata, o tráfego chegou a ficar parado por cerca de 10 minutos e formou-se fila de aproximadamente 50 metros.

O agrupamento reuniu-se a partir das 14h no restaurante Taikô, em Jurerê. Como ficava a quatro quilômetros de distância do lugar, os que foram a pé dirigiram-se primeiro. Os ciclistas saíram pouco depois do Taikô e todos encontraram-se perto da Estação Ecológica de Carijós.

Ex-professores, incluindo reitor da UFSC, participaram

Além da família, amigos e colegas de trabalho, ex-professores também compareceram à homenagem, entre eles o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Álvaro Prata, que deu aula para Lucianetti no curso de Engenharia Mecânica.

Lucianetti foi atropelado enquanto treinava para a etapa do IronMan, que será disputado em setembro.

O outro ciclista que pedalava com ele no momento do acidente, Marcelo Occhialini, 37, sofreu fraturas na perna e no braço esquerdo e passou por cirurgia. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, o teste do bafômetro comprovou que Thiago Luiz Stabile, 21, condutor do Gol que atingiu os dois, estava embriagado. O rapaz foi preso e responde por homicídio doloso.

11 de agosto de 2008 | N° 8159

Retirado de http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a2109008.xml&template=3898.dwt&edition=10460§ion=213  em 12/08/08

Última atualização ( Seg, 10 de novembro de 2008 08:00 )  

Adicionar comentario

:D:lol::-);-)8):-|:-*:oops::sad::cry::o:-?:-x:eek::zzz:P:roll::sigh:
Bold Italic Underlined Striked Quote


Codigo de seguranca
Atualizar

Canais

Ferramentas

On-line

None

Patrocinador

Banner

Parceiros

Publicidade

Banner